TRABALHAR NOS ESTADOS UNIDOS (EM HOTÉIS E RESTAURANTES)

Todos os dias diversas pessoas me perguntam “como funciona” para trabalhar nos Estados Unidos, na minha Comunidade de Empregos do Facebook, no meu Instagram, via WhatsApp, no LinkedIn, por email, é uma loucura, e para ajudar a todos eu tomei a iniciativa de escrever esse post detalhando todo o processo.

Antes de mais nada, saiba que milhares de pessoas que trabalhavam nos Estados Unidos com as mais diversas categorias de visto Americano consideradas “non-immigrant” foram obrigadas a deixar os Estados Unidos no ano passado devido a pandemia, o que abriu as portas para novas pessoas ocuparem seus lugares e esse BOOM de contratações já começou!

Por isso, esse é o momento certo de iniciar um projeto como esse, tanto no que diz respeito a obter os documentos necessários como a melhorar o Inglês para investir na vida nos States.

(Se você ainda precisa melhorar o seu Inglês, manda um Direct no Instagram Viaje Com Emprego - @konradu e eu te apresentarei um caminho simples para chegar na fluência com foco exclusivo em viagens para os Estados Unidos, o método que eu indico é uma imersão digital com situações da vida real que antecipa tudo que inevitavelmente você viveria em uma viagem para os States, assim você melhora o Inglês enquanto aprende mais sobre a cultura Americana... E cabe no bolso).

Voltando ao assunto, nesse artigo você vai aprender tudo o que é necessário para Trabalhar nos Estados Unidos legalmente por 12 meses com o Visto J1 de categoria “Internship” e “Trainee” em Hotéis e Restaurantes de Luxo, de um modo descomplicado, do início até o dia da viagem.

Eu já fiz três vezes esse tipo de intercâmbio profissional remunerado que vou te ensinar a fazer agora (morei lá em 2008/2009, 2012/2013 e todo o ano de 2017) e ajudei muitas pessoas a realizar esse projeto também.

Como por exemplo o Chef Rodrigo, que aos 41 anos concluiu um Trainee remunerado de 12 meses na cozinha do The Don CeSar Hotel na Flórida e depois foi direto para o Canadá, veja como foi a experiência dele…

OBSERVE A TRAJETÓRIA, POR ETAPAS, DE QUEM CHEGOU LÁ!

PREFERE ESCUTAR DO QUE LER? SE LIGA NO NOSSO PODCAST:


Agora veja como funciona por fases:

Fase 1: Elegibilidade (análise de CV) e pré-seleção

Fase 2: Seleção, teste de Inglês e entrevista (nacional)

Fase 3: Inscrição e coleta de documentos

Fase 4: Application no Portal e apresentação profissional

Fase 5: Entrevista (internacional) com parceiro documental

Fase 6: Validação dos documentos para o Gov. Americano

Fase 7: Busca de vagas com o perfil do participante

Fase 8: Entrevista com hotel ou restaurante Americano

Fase 9: Aguardar documentos e seguro saúde

Fase 10: Entrevista de visto no consulado Americano

Fase 11: Últimos preparativos para a viagem

Fase 12: Começa a vida nos Estados Unidos!

DETALHANDO CADA UMA DAS FASES:

Fase 1: Elegibilidade (análise de CV) e pré-seleção

Nessa fase, é avaliada detalhadamente a sua elegibilidade para solicitar o visto J1, fazemos um paralelo entre as regras do visto e seu perfil, veja a seguir as 4 formas de ser elegível para solicitar o visto após uma aprovação em entrevista internacional:

1 – Ser Estudante de curso superior das áreas de Gastronomia, Hotelaria, Turismo ou Eventos de uma instituição de fora dos Estados Unidos, reconhecida pelo MEC e com o mínimo de um semestre cursado de teoria;

ou

2 – Profissionais graduados em menos de 1 ano em uma das áreas acima;

ou

3 – Profissionais graduados há mais de 1 ano em uma das áreas acima que possam comprovar no mínimo 1 ano de experiência recente diretamente relacionada a Gastronomia ou Hotelaria fora dos Estados Unidos;

ou

4 – Profissionais sem graduação nas áreas de Gastronomia, Hotelaria ou Turismo, mas que possam comprovar no mínimo cinco anos de experiência recente e progressiva no mesmo departamento em Hotéis, Restaurantes abertos ao público ou Navios fora dos Estados Unidos.

E também:

– Ter mais de 18 anos (não há limite de idade, mas profissionais muito experientes podem ser considerados como “overqualified” e não serem aceitos, somente analisando o histórico completo do profissional para saber)

– Possuir no mínimo Inglês Intermediário para cozinha, Avançado para atendimento e Fluente para posições de gestão

*Todos estão sujeitos a mais de uma verificação detalhada de elegibilidade e o preenchimento do perfil acima não garante a aprovação na nossa seleção particular.

Fase 2: Seleção, teste de Inglês e entrevista (nacional)

A pré-entrevista serve para conhecer seus objetivos, identificar se você apresenta o perfil desejado pelas empresas Americanas, testar o seu Inglês e por fim alinhar seus interesses de modo a identificarmos a melhor forma de te assessorar. Nesse momento são definidos itens como região de interesse, empresas de interesse e departamento de interesse, para que seja possível apresentar as ofertas que mais se aproximam do seu objetivo.

As posições oferecidas de um modo geral são as seguintes:

Rooms Division – Recepção, Reservas, Auditoria, Governança, Concierge, Atendimento ao Hóspede

Food and Beverage – Assistente de Garçom, Garçom/Garçonete, Host/Hostess, Serviço de Quarto

Events – Auxiliar de Eventos

Marketing and Sales – Auxiliar de Marketing e Vendas

Human Resources – Auxiliar de Recursos Humanos

Accounting and Finance – Auxiliar Administrativo

Bartender – Bartender

Sommelier – Sommelier

Culinary – Cozinha

Pastry – Confeitaria

*Há possibilidades de “cross-training” (trabalhar em mais de um departamento)

*Há posições de supervisão dentro desses departamentos também

*Salários geralmente variam de USD 1750 a USD 6000 mensais

*Carga horária média de 32-40 horas semanais (possibilidade de horas-extras, nesses casos as empresas pagam cerca de 50% a mais do que a hora normal)

Fase 3: Inscrição e coleta de documentos

Essa fase é muito simples, aqui o participante precisa concordar com os termos e condições e nós precisamos coletar os documentos que comprovam as informações que estão no Currículo, como , por exemplo, Atestado de Matrícula se estiver na faculdade, Diploma se tiver concluído a graduação, cartas de referência para comprovar tempo de experiência e iniciar o pedido de passaporte se for o seu caso.

Fase 4: Application no Portal e apresentação profissional

A criação de sua apresentação para os empregadores internacionais segue um padrão de currículo estabelecido por empresas Americanas, com um toque especial que eu te garanto que faz a diferença. Você como participante, tem todo acompanhamento profissional para criar seu currículo em Inglês, com uma foto profissional e também para criar um Video Resume.

Após concluir sua apresentação, seu perfil será devidamente revisado antes da sua apresentação oficial para as empresas Americanas.

Fase 5: Entrevista (internacional) com parceiro documental

Nessa etapa, você terá uma conversa 100% em Inglês com um parceiro Internacional, o objetivo dessa entrevista e de verificar suas reais intencoes com relacao ao programa.


Fase 6: Validação dos documentos para o Gov. Americano


Após a aprovação, seus documentos serão validados para que quando um empregador Americano decida te contratar, esteja tudo em dia para iniciar o processo de visto imediatamente.


Fase 7: Busca de vagas com o perfil do participante

Agora o seu Currículo será apresentado diretamente para as empresas que possuem vagas de acordo com o seu perfil ou em alguns casos essas vagas serão apresentadas para você para que escolha para em quais se inscrever, tudo depende do timing em que o participante engaja no processo, uma vez que mais de um evento de recrutamento pode estar sendo conduzido simultaneamente.


Fase 8: Entrevista com hotel ou restaurante Americano

Quando você recebe o primeiro convite para entrevista com uma das empresas contratantes, enviamos os detalhes da agendamento como data, horário local (informações sobre como calcular o fuso horário correto para evitar desencontro) e dicas para atender as entrevistas com informações de valor sobre comportamento para potencializar o seu aproveitamento.

Você também pode receber um convite para uma simulação, uma espécie de “warm up”, pouco antes da entrevista oficial em Inglês, para que seja possível analisar seu desempenho, te oferecer um feedback real e dar dicas importantes para a entrevista oficial, dessa forma você terá maiores chances de obter sucesso.

Fase 9: Aguardar documentos e seguro saúde

Ao obter sucesso em uma entrevista você recebe a oferta da empresa (Job Offer Letter) com os detalhes importantes como o nome da empresa, departamento em que irá trabalhar, salário estimado por ano, mês ou hora (varia conforme cargo, departamento, empresa e região), média de horas trabalhadas, informações sobre horas extras (overtime), benefícios como acomodação e refeições, data de início sugerida e outras.

Esse é o momento de analisar a proposta e tomar uma decisão em no máximo 24 horas. É nessa fase que você também deve fazer o investimento de uma parte dos valores relacionados ao seu pacote de documentos e mentoria que compreende: colocação internacional, documentação, seguro de saúde obrigatório e outras taxas administrativas internacionais.

Ao receber a proposta da empresa, eu recomendo que você execute o pagamento em até 48 horas (dois dias úteis) do ato do recebimento da oferta para que seja possível segurar a sua vaga e dar entrada na documentação para solicitar o visto Americano.

Essa documentação é gerada em conjunto entre a empresa contratante (host company) e o Departamento de Estado Americano. Ao ser concluída, você receberá via email uma cópia do seu plano de estágio ou trainee (DS7002) e o DS2019 no seu endereço residencial para apresentar junto com seu passaporte e demais documentos no dia da entrevista de visto.

Você também receberá as orientações sobre o pagamento da taxa SEVIS (Student Exchange Visitor Information System), a SEVIS é administrada pelo Escritório de Imigração e Fiscalização Aduaneira (ICE) do Departamento de Segurança Interna (DHS). É um banco de dados que mantém informações sobre estudantes estrangeiros e visitantes de intercâmbio antes e durante sua permanência nos Estados Unidos.

Veja como foi a experiência do Guido no The St. Regis Atlanta!

Fase 10: Entrevista de visto no consulado Americano

Ao confirmar o recebimento de seus documentos, você poderá agendar a sua entrevista no consulado. Esses documentos são rastreados e nosso departamento de visto irá informar você sobre a data prevista para o recebimento de modo a dar início na próxima etapa.

Você receberá então as orientações de como agendar sua entrevista de visto Americano, a lista dos documentos que deve apresentar, dicas de como se comportar durante a entrevista no consulado e todo suporte necessário para que tenha seu visto concedido para iniciar a sua jornada profissional remunerada em Dólar nos Estados Unidos.

O agendamento deve ser feito online para entrevista presencial em um dos consulados Americanos no Brasil (Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília ou Recife), recomendo sempre o mais próximo geograficamente para facilitar o seu deslocamento.

Ao ter o visto aprovado você receberá seu passaporte carimbado em alguns dias via Correio.

Fase 11: Últimos preparativos para a viagem

Chegamos na etapa mais excitante do processo de planejamento, visto aprovado e com um friozinho na barriga, chegou a hora de você receber mais informações de valor sobre os States, dicas de viagem, sua documentação referente ao seguro de viagem, dicas para encontrar acomodação, orientações sobre as primeiros procedimentos que deve fazer ao desembarcar nos Estados Unidos, comprar a sua passagem aérea, fazer quantas festas de despedida quiser com seus amigos e familiares e partir rumo a América!

Penso que esteja se perguntando “como funciona” a questão da acomodação, vou explicar, existem 3 cenários que devem ser considerados:

1 – Caso você consiga uma oferta em uma área isolada, como resorts nas montanhas, no deserto ou em praias distantes de centros, essas empresas geralmente oferecem a acomodação em alojamento dos funcionários e podem descontar uma pequena parcela do seu salário para cobrir as despesas da mesma ou não;

2 – Há casos de empresas que oferecem de 1 a 2 semanas de acomodação no próprio hotel ou alojamento quando você desembarca na cidade de destino, para que tenha tempo hábil para encontrar um lugar para morar ou encontrar algum roommate (aconteceu comigo quando fiz meu Internship em Atlanta);

3 – Há também casos de empresas que não oferecem absolutamente nenhuma assistência de moradia, no entanto, nesses casos damos dicas de como encontrar a sua moradia na cidade de destino para onde vai viajar, como contatos de agentes imobiliários, websites de pesquisa de quartos/apts/roommates, aplicativos que facilitam a aproximação de roommates como Roomster, Airbnb, Findaroommate etc (aconteceu comigo quando fiz meu Trainee em Miami Beach);

Se você chegar até aqui, penso que irá ter uma experiência inesquecível.

Eu já percorri esse caminho três vezes:

  1. Work and Travel em Aspen no Estado do Colorado

  2. Internship em Atlanta no Estado da Georgia

  3. Trainee em Miami Beach no Estado da Florida

E junto com minha equipe nacional e internacional posso te ajudar em todas as fases, inclusive te dar dicas exclusivas de como tirar o melhor proveito dessa nova fase da sua vida.

Será um prazer te ajudar a conquistar uma oportunidade para viver uma experiência na América. Ah, além disso, a lista de empresas que contratam Brasileiros conta com restaurantes de Chefs famosos, veja alguns abaixo e onde ficam seus restaurantes:

Michael Mina – Mina Group – Vagas no Hawaii, Seattle, Boston, San Francisco, San Diego, Santa Clara, Miami, Washington DC e Nashville

David Chang – Momofuku Group – Vagas em New York, Washington DC, Los Angeles e Las Vegas

Jean-Georges Vongerichten – Vagas em New York City, Miami Beach, Bridgehampton e Pound Ridge

Andrew Carmellini – NoHo Hospitality Group – Vagas em New York City, Detroit e Miami Beach

Daniel Boulud – Dinex Group – Vagas em New York City, Miami, Washington e Palm Beach

Jose Andres – The Bazaar by José Andrés – Vagas em Miami Beach e Puerto Rico

Francis Mallmann – Faena Group – Vagas em Miami Beach

Maison Eric Kayser – Vagas em New York City

Helene Henderson – Vagas em New York City

Fabio Trabocchi – Vagas em Washington DC

Dominique Ansel – Vagas em New York City

Ayesha Nurdjaja – Vagas em New York City

Lorena Garcia – Vagas em Las Vegas e Miami

Gastón Acurio – Vagas em San Francisco

Victoria Blamey – Vagas em New York City

Michael Schwartz – Vagas em Miami

Nobu – Vagas em Miami Beach

Fase 11 – Começa a vida nos Estados Unidos

Essa parte eu deixo para você escrever.


INVESTIMENTO PARA VIVER ESSA EXPERIÊNCIA

Os valores atribuídos ao Pacote de Documentos e Mentoria para 2021 variam conforme departamento, idade e empresa em alguns casos, para consultar o investimento médio para o seu caso, envie o seu Currículo atualizado (em Português ou Inglês) para contato@viajecomemprego.com.br (Fase 1, lembra?) e eu mesmo entrarei em contato com as pessoas pré-selecionadas.

RETORNO DO INVESTIMENTO

Para combater a alta do Dólar, elaboramos com nossos parceiros um novo sistema de pagamento com financiamento especial que reduziu drásticamente o investimento inicial para chegar nos Estados Unidos e que permite pagar boa parte do programa em diversas parcelas depois de começar a trabalhar, já ganhando em Dólar.


Agora o investimento é feito por etapas, ou seja, o participante não precisa ter posse de um alto montante em dinheiro para iniciar o processo, resumindo, a linha do tempo do investimento para sair do Brasil e chegar com um trabalho nos Estados Unidos fica assim:

  • Passaporte – R$ 257,25

(duas ou três semanas depois… tem que esperar ficar pronto)

  • Inscrição – U$ 100

(uma ou duas semanas depois… tem que coletar documentos)

  • Validação de Documentos – U$ 400

(duas a oito semanas depois… tem que passar em entrevista com empresa Americana e/ou receber a Job Offer)

  • Pagamento de mais uma parte do programa – Valor variável conforme departamento, idade e empresa em alguns casos (entre em contato e envie o seu Currículo para seleção para identificarmos o apropriado para o seu case), pode variar como:

A) U$ 700; ou

B) U$ 1450; ou

C) U$ 2450

+ primeira parcela de U$ 250 do financiamento especial

(quatro a seis semanas depois… tem que esperar chegar os documentos gerados nos EUA pelo Governo Americano)

  • Agendamento do visto J1 no consulado mais viável – U$ 160

(duas a quatro semanas depois… tem que aguardar o passaporte chegar com o visto e depende da data combinada com empresa Americana para começar a trabalhar)

  • Passagem Aérea – A partir de U$ 500 (considere parcelamento)

  • Verba para levar – Recomendado ter disponível pelo menos entre U$ 1500 a U$ 2000 (que pode ser em dinheiro, limite no banco ou cartão de crédito)

  • + de 9 a 11 parcelas de U$ 250 após começar a trabalhar nos Estados Unidos (não há necessidade de conversão)


Conseguiu entender?


Vamos de novo, veja o resumo financeiro até sair do Brasil:

A) Gastronomia abaixo de 35 anos - U$ 1610 – R$ 8.050 (+Passaporte e Passagem)

B) Recepção e A&B abaixo de 35 anos - U$ 2360 – R$ 11.800 (+Passaporte e Passagem)

C) Todas as funções acima de 35 anos - U$ 3360 – R$ 16.800 (+Passaporte e Passagem)

***Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio***

Vale lembrar que se você não mora em uma cidade que possua Consulado Americano, vai ter que viajar até o Consulado mais viável para solicitar o seu visto J1.


*Caso precise de ajuda para levantar verba para realizar o programa, clique aqui e veja algumas das alternativas mais utilizadas.

Percebeu que o investimento é diluído em diversos meses?

Continua aqui comigo…

Considerando o Dólar a R$ 5,00 e o "salário mínimo" sendo de a partir de U$ 1750, o Ganho Anual estimado é de U$ 21,000, portanto R$ 105.000,00 convertido. Além do aprendizado com o treinamento, das novas amizades, do network profissional que pode abrir diversas portas no futuro e da vivência internacional.

Nos casos em que as empresas oferecem a moradia sem custo, grande parte do lucro pode ser economizado. Usando como exemplo uma vaga na empresa Keswick Hall Resort, localizada na Virgínia, sabendo que o salário é de a partir de U$ 1750 por mês e que a empresa oferece também a acomodação, nota-se que entra cerca de R$ 8.750,00 no bolso do participante todo mês. E multiplicando R$ 8.750,00 por 3 meses de trabalho, temos R$ 26.250,00, ou seja, o investimento inicial limpo.

O salário mínimo acabe sendo oferecido para quem ainda está na faculdade, profissionais mais experientes ganham bem mais.

Em um outro exemplo considerando o restaurante do Chef Daniel Boulud, localizado em, New York City, sabendo que o salário médio é de U$ 17 por hora, observa-se que tomando como base uma carga horária de 40 horas semanais (equivalente a 160 horas mensais) o participante ganha por volta de U$ 2720 em um período de 30 dias, ou seja, cerca de R$ 13.600,00. E multiplicando R$ 13.600,00 por 3 meses de trabalho, temos R$ 40.800,00, mais do que o dobro do investimento inicial.

“Mas Konradu, as empresas descontam algo do salário, né?” – Sim, todas são obrigadas por lei a recolher impostos, entretanto, boa parte dos impostos recolhidos (que variam de Estado para Estado e são menores do que os aplicados aos cidadãos Americanos) são ressarcidos no final de cada ano fiscal nos Estados Unidos, permitindo que os participantes recebam de volta algo em torno de U$ 800 (R$ 4.000,00 considerando o Dólar a R$ 5,00) para cima por seus 12 meses de trabalho (esse serviço pode ser facilmente contratado por meio de empresas como a www.taxback.com).

Com o lucro financeiro da vivência nos Estados Unidos, a pessoa pode fazer uma reserva para momentos difíceis, compras, viajar, economizar para outro intercâmbio (o Chef Rodrigo foi dos Estados Unidos direto para o Canadá, por exemplo), abrir um negócio próprio ou fazer uma pós-graduação no Brasil ou no exterior, cada um escolhe o que fazer com o seu dinheiro.

*Profissionais graduados, mais experiêntes e com background em empresas de alto padrão podem obter ofertas salariais de até U$ 60.000,00 por ano, se você for um deles, faça a conta aí.

+DEPOIMENTOS

Djalma Martins – Hilton Nashville Downtown, Tennessee


Daniel Lisboa – El Monte Sagrado, Novo México


PERGUNTAS FREQUENTES E RESPOSTAS

Como Trabalhar nos Estados Unidos?

O ideal é receber o convite de uma empresa para trabalhar lá para você ir com segurança e de forma legalizada, por essa razão, oferecemos serviço de colocação profissional por meio do visto J1 de categorias intern e trainee para pessoas selecionadas. Esse visto permite aos estudantes e profissionais das áreas de Gastronomia, Hotelaria e Turismo trabalharem legalmente e desenvolverem suas habilidades em seus campos de expertise em território Americano por períodos de 6 a 18 meses.

Bônus: Se você for de qualquer outra área, Arquitetura por exemplo, as regras para trabalhar com o visto J1 de intern e trainee são as mesmas, mas tem que ser em uma empresa da sua área. Eu, entretanto, foco exclusivamente no recrutamento de estudantes e profissionais das áreas de Gastronomia, Hotelaria e Turismo pelo fato de que a área de estudo / profissional deve estar de acordo com a área em que a pessoa vai trabalhar nos Estados Unidos e meu network de alto nível é com hotéis e restaurantes, são normas do visto.

Qual é o objetivo do estágio e formação profissional nos Estados Unidos?

Esses programas oferecem treinamentos práticos e funcionais em todos os aspectos de gerenciamento dentro de hotéis e restaurantes, desde tarefas de nível básico até tarefas de supervisão. Os objetivos principais do treinamento são desenvolver ainda mais o conhecimento, habilidades e competências do participante, desde trabalhos iniciantes até tarefas de supervisão por meio de um programa estruturado e remunerado.

Após concluir a experiência, o participante poderá demonstrar claramente sólidas habilidades de gerenciamento. O participante alcançará um nível mais alto de profissionalismo, para que possa aplicar seus conhecimentos e habilidades recém-adquiridos ao retornar ao seu país de origem. Durante o programa, o participante é supervisionado por um gerente de departamento sênior. A organização anfitriã fornece avaliações de feedback de clientes / hóspedes quando disponíveis. Todos os participantes são geralmente avaliados mensalmente, após seis meses e depois recebem também uma avaliação final.

Por que vale a pena trabalhar nos Estados Unidos?

Para adquirir visão de mundo, obter crescimento pessoal e profissional, conhecer e viver em meio a diferentes culturas, entender a cultura corporativa Americana, fazer amigos internacionais e aumentar seu network, dar a largada em sua carreira em uma empresa internacional se for estudante ainda, voltar com fluência absoluta no Inglês, desenvolver habilidades em sua área profissional, valorizar o seu Currículo e aumentar as chances de ter uma carreira de sucesso, ganhar em moeda de maior valor, trazer para o Brasil ideias e modelos de negócios inovadores e viajar para conhecer seus destinos favoritos.

Onde encontrar trabalho nos Estados Unidos?

Em diversos hotéis 4 e 5 Estrelas, alguns membros to grupo The Leading Hotels of the World – LHW, Hotéis Forbes 5-Star, AAA Five-Diamonds, Restaurantes de Chefs Celebridades e com até 3 Estrelas Michelin em praticamente todo o território Americano.

Posso escolher a empresa que eu quiser nos Estados Unidos?

Não, ao passar na pré-seleção para participar do programa, o participante indica as suas preferências e nossa equipe apresenta as vagas que fazem relação com o perfil do participante, que por sua vez pode escolher se candidatar para as vagas que receber. Em seguida, as empresas Americanas escolhem para quem oferecer uma oportunidade de entrevista e em caso de aprovação apresentam a proposta formal (a Job Offer Letter, veja exemplos nos destaques do Instagram Viaje Com Emprego, tem um monte lá e de diversos departamentos).

Quanto tempo demora todo o processo para começar a trabalhar nos Estados Unidos?

Em média cerca de 3 a 6 meses, considerando todas as fases e respeitando o prazo de emissão de uma série de documentos. Pode levar mais caso a pessoa interessada esteja focando em algo muito específico, por exemplo, um restaurante com Estrela Michelin do Chef Daniel Boulud na cidade de New York. Recomenda-se analisar propostas no país como um todo para avaliar os benefícios de treinar em cada uma delas.

Por que tem que “pagar” para fazer esse intercâmbio profissional?

Primeiramente, considere como um investimento na sua carreira que certamente vai te agregar valor como profissional na sua área de atuação e profissionais de maior valor ganham mais dinheiro no mercado de trabalho, simples assim.

Sabendo disso, somos uma empresa prestadora de serviços de colocação internacional. A maior parte do valor é associado ao Pacote de Documentos para que sejam gerados os seus papéis para solicitar o visto Americano de categoria J1, o seu seguro obrigatório, além de taxas pagas ao Governo Americano, taxas de transferências internacionais, taxas de envio dos documentos até a sua casa etc.

O nosso papel é organizar e facilitar todo esse processo para que você tenha o mínimo de trabalho possível e possa viver essa experiência com segurança nos Estados Unidos e em empresas de alto padrão que podem agregar um valor inestimável para o seu futuro profissional, sem contar no network.

Falar que visitou os States ou que estudou Inglês lá é fácil, falar que fez um “work experience” nos EUA e “trampou” na lojinha nas férias da faculdade também é, mas possuir no Currículo uma experiência de 12 meses em um Hotel 5 Estrelas, Forbes 5-Star ou membro do grupo The Leading Hotels of the World – LHW ou em restaurantes estrelados assinados por Chefs como Francis Mallmann, Daniel Boulud, David Chang, Michael Mina… muda o nível da conversa, concorda?


And that’s what makes the difference my friend, head up to the next level!

PS 1: Siga o Instagram Viaje Com Emprego - @konradu para ter acesso a vagas inéditas, ficar por dentro de nossas feiras de recrutamento e acompanhar os bastidores das operações.

PS 2: Participe da maior Comunidade Privada Brasileira de vagas internacionais para estudantes e profissionais das áreas de Gastronomia, Hotelaria, Turismo e Eventos no Facebook.


Thank You For Your Time!

Marcelo Konradu – Profissional com mais de 12 anos de experiência, graduado em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí – UNIVALI, especializado em Hospitalidade nos Estados Unidos nos departamentos de Rooms Division pela rede Marriott International e de Food and Beverage pelo Grupo Faena. Mentor licenciado pela Sociedade Brasileira de Coaching – SBCoaching. Aprovado em processos seletivos de empresas como Royal Caribbean, AccorHotels, Marriott Hotels & Resorts, Hilton Hotels, Faena Group e Wiser Educação. Apaixonado por hospitalidade, atua como Mentor de Carreira, Recrutador Internacional Independente e Mentor de Intercâmbios.